Translate

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Fusca - equipamentos e venenos dos anos 60/70




Nos anos 60 os Volkswagen Sedan 1200 que eram apelidados por aqui de Fusca, começaram a tomar conta das ruas e estradas do Brasil, tornando-se o carro preferido da grande maioria das famílias brasileiras que já tinham automóvel.
Junto com o crescimento da produção e venda do Fusca, veio também a oferta de equipamentos os mais diversos, para se melhorar o carrinho quer seja na parte de conforto, com oferta de capas de napa, bancos reclináveis, acendedores de cigarros, rádios, etc.., como também na estética e no desempenho, onde se podia comprar rodas mais largas, alargadores de bitola, descargas esportivas, kits de dupla carburação, faróis de milha e neblina, etc...
 As capas de "Napa", para os bancos, estavam na moda.

 Filtros de gasolina e óleo para os Volkswagen 1200.

Propaganda de equipamentos nas paginas das revistas Autoesporte e Quatro Rodas.
 Cinto de segurança era acessório naquela época.
Os primeiros escapamentos esportivos para o Volkswagen 1200, como os escapamentos esportivos tipo o Casiraco e o importado Abarth, começaram a aparecer no mercado.
 Tapetes.
 Alargadores de bitola.
                                               Os primeiros toca-fitas de cartucho.
Acendedor de cigarros para o Fusca, era um charme! 

 Bancos reclináveis.
 
Os volantes Walrod e os Formula 1 dos irmãos Fittipaldi eram alguns dos melhores.


Mexer nos fuscas começou como mania dos paulistas e espalhou para todo o país.
Nenhum "play boy" de respeito deixava de enfeitar, equipar ou como diziam também "guaribar" o seu fusca...   

Em 1967, com o lançamento dos motores 1300 (Fusca) e 1500 (Kombi e Karmann Ghia), o pessoal envolvido com as corridas de automóveis passou a utilizar mais o Fusca, desenvolvendo novos comandos de válvulas e colocando kits para maior cilindrada, o que aumentavam muito a performance dos veículos. Para o uso nas ruas, empresas como a Kadron, Puma, Envemo, Scorro, etc..., lançaram muitos equipamentos para os fuscas, tais como rodas de tala larga em magnésio, duplas carburações, estabilizadores, descargas esportivas e Kits diversos para aumento da potência dos motores Volkswagen.

 Estabilizadores para o Fusca.

Escapamento esportivo Grand Prix SS, para Fusca.
 A primeira roda de magnésio Scorro.

Escapamentos Kadron.
Dupla carburação Kadron.

O Kit Puma de dupla carburação e mais potencia para os motores Volkswagen foi testado por Autoesporte.

Matéria da revista Autoesporte sobre o Fusca 1600 com carburação dupla da Puma.

 Teste da revista Quatro Rodas com o Fusca 1600s dos Irmãos Fittipaldi.

 Produtos da nova linha VW, a partir de 1970.
 Cabeçote com dupla entrada, do motor VW 1600

O maior desenvolvimento na mecânica Volkswagen porém, foi em 1970, após o lançamento do motor 1600 com cabeçote de dupla entrada na admissão, o que veio permitir a utilização de carburadores importados de duplo corpo tipo Weber e Dellorto, pois com o cabeçote de apenas uma entrada, do motor 1500, a carburação utilizada na preparação dos motores até então, ficava limitada à utilização de dois carburadores Solex 40, que por aqui era originária do Opala.
A partir de 1970 além das tradicionais Puma/ MM e Envemo, muitas outras empresas trabalhavam com preparação dos motores Volkswagen, a exemplo da Amador Auto Shop, Kinko, Draco e Jocar, em São Paulo, da Heve, Lemos Brentar e Speed Motor no Rio de Janeiro, da Cirauto em Curitiba, da Camber em Brasília, da Bauer Motor em Salvador e da Vematec em Belo Horizonte, só para citar algumas entre muitas por este Brasil afora!



Junto com os novos carburadores começaram a aparecer no mercado novos comandos de válvulas, eixos virabrequim para aumentar o curso dos pistões e consequentemente a cilindrada, Kits do motor para 1700 e 1800cc, eixos virabrequim roletados, molas e balancins especiais, etc.... 

Matéria da revista Quatro rodas em 1974.
Propaganda da MM - Puma

Também começaram a produzir novos escapamentos, rodas, faróis e todo tipo de acabamentos para melhorar a estética dos Fuscas.


Velocímetro Kadron para 200 Km/h




Material utilizado: fotografias de propagandas publicadas em revistas antigas, reproduções de matérias das revistas Quatro Rodas e Autoesporte, fotografia de opasgarage , texto de oldraces.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário